CISPA, ataque de guerrilha com apoio do Facebook e Microsoft

Ao melhor estilo das enrustidas ditaduras pseudopoulistas, o Congresso americano aprovou na noite de ontem, numa votação que não estava na agenda, a CISPA, uma lei cuja proposta admitida é a de combater a cyberpirataria e os ataques a redes privadas, governamentais e públicas nos Estados Unidos mas que, na verdade, abre possibilidades para os major players de Hollywood e as grandes corporações a fazer o que queriam fazer com a famigerada SOPA, que desnudava a privacidade de usuários e permitia a combate à “pirataria”. A CISPA é o contra-ataque do império das corporações, agora usando táticas de guerrilha, que, provavelmente, aprenderam depois de tantos anos de combate à Al-Qaeda, para atacar a liberdade e neutralidade da web. Ninguém esperava a votação da CISPA para ontem à noite e justamente por isso, os críticos da legislação estavam desmobilizados. A luta agora passa a ser para evitar a aprovação da lei no Senado ou torcer por um possível veto do presidente Obama, mas que certamente teria um custo político num ano de eleição. Continue...