Trump: resultado da desconexão de mídia e elite com a sociedade

Embed from Getty Images

A mídia se discutiu muito durante os 518 dias de campanha, mas não foi uma autoavaliação. Foi pugilato. Marcas famosas como o New York Times e Washington Post arreganharam os dentes para combater a Right-Wing Media que, por sua vez, diga-se de passagem, não teve vergonha de sugerir mentiras, indo da filiação de Obama a um partido comunista a uma demência que Hillary estaria escondendo.…

O que pode impedir o digital de ser o Pac-Man da mídia?

Parece incrível, mas em bem pouco tempo, a TV vai deixar de ser a ricaça da mídia e você vai sentir isso. Aliás, tão pouco tempo quanto no ano que vem. No espaço de alguns poucos anos, a eficiência das ferramentas digitais atingiu níveis assustadores e os anunciantes estão mudando suas preferências.…

As dores do Twitter em um gráfico

O mecanismo de funcionamento dos mercados cria algumas situações aparentemente irracionais. O Twitter é um desses casos: mais de 300 milhões de usuários ativos mensalmente e de longe a rede social mais relevante para a sociedade não são suficientes para ‘aumentar’ o interesse dos mercados pelas ações da empresa.…

A nova meta da notícia é encontrar o seu leitor

Houve um tempo, não muito distante, onde a modelação de conteúdo para uma publicação era mais simples: as matérias eram feitas segundo as convicções das redações e acontecimentos dos nichos abordados. As audiência iam atrás do que queriam ler. Mas isso acabou.…

Escala, a palavra de ordem do novo jornalismo

Os elementos usados na busca da melhoria da qualidade do jornalismo são basicamente os mesmos desde que ele apareceu na história pós-gutemberguiana. Modos de apuração, definição de fontes, os cinco W’s, isenção, ética, etc. Como já observei noutro post, nenhum deles perdeu a validade (embora alguns tenham mudado radicalmente).…

YouTube, o marco zero do novo direito autoral digital

Quando o Google começou a negociar para comprar o YouTube no começo de 2006, os media moguls de todo o mundo anunciavam que o gigante de busca estava para cometer seu primeiro grande erro. A avaliação do YouTube estava na casa da centena de milhões de dólares e o valor seria um mico para a empresa de Mountain View por conta do sem-número de processos que se seguiria à aquisição, com os detentores de tudo quanto é produto digital exigindo remuneração por conta do uso de conteúdos com direitos registrados.…