O tsunami Ninja

O que aconteceu quando os criadores da Mídia Ninja Bruno Torturra e Pablo Capilé foram ao Roda Viva, da TV Cultura? Várias coisas. Os jornalistas começaram a discutir a si mesmos e aos métodos ortodoxos de jornalismo. Apareceu também, pela primeira vez em muitíssimo tempo, um conceito de se reportar e produzir informação que rompe com o modelo da mídia tradicional.…

O atropelamento da mídia no #protestosp

Qualquer meio ou indivíduo fala para um público. Ninguém fala para as paredes. Na última semana, os meios no Brasil ficaram, sim, falando com a parede até que foram atropelados por uma avalanche digital. Não se tratava de jornalismo, mas de uma conversação pública que jamais tinha ocorrido.…

Escândalo do PRISM reitera necessidade de mídia multifragmentada

E ao que tudo indica, o governo “Yes, We can” de Barack Obama revela-se refém de um sistema de poder maior, que ignora partidos, eleições, eleitores e qualquer outro tipo de respaldo. Edward Snowden, um analista de dados do NSA, uma agência de segurança americana, revelou documentos que provam que o governo obtinha dados sigilosos de indivíduos da parte de praticamente todos os gigantes de tecnologia – indo de Apple a Facebook, sem deixar – quase – ninguém de fora.…

Jornalismo precisa que academia se aproxime do mercado

Em nenhum momento da história da humanidade a comunicação teve um ritmo de mudança parecido com o atual. A eliminação da distância criou possibilidades para, pela primeira vez na história da humanidade, se pensar em sistemas de comunicação realmente universais. Contudo, tais mecanismos se desenvolvem, curiosamente, distantes dos centros de excelência de pesquisa das universidades – o que é uma verdadeira loucura.…

Jornalismo em crise tem na tecnologia sua única saída

O jornalismo hoje vive um momento esquizofrênico. Apesar de viver de um modelo de negócios decadente, ter sido sucateado por décadas pelos executivos da indústria, e formar seus profissionais num sistema educacional falido, que não presta contas a ninguém e insiste em viver absolutamente distante da realidade, seu status quo berra contra mudanças tecnológicas que vão “diminuir o valor do jornalista”.…

Jornais e revistas precisam ser salvos deles mesmos

“The basis of our governments being the opinion of the people, the very first object should be to keep that right; and were it left to me to decide whether we should have a government without newspapers or newspapers without a government, I should not hesitate a moment to prefer the latter”

A frase de Thomas Jefferson não vale absolutamente nada a menos do que quando ele a escreveu numa carta a Edward Carrington em 1787.…