Você é uma mercadoria e seu valor vai aumentar (mas não muito)

Numa palestra em Stanford há alguns anos, o professor Paul Saffo descreveu a evolução da economia no século XX como indo da economia da escassez à economia do consumo. Segundo ele, com a crise de 2008, a economia do consumo atingiu seu pico e iniciou a transição para a economia da criação, que em última instância, é aquela decorrente da criação que você faz quando toma uma atitude tão simples quanto clicar num link.…

Sexo, liberdade de imprensa e Hulk Hogan: o Gawker vai à lona

Pouco se falou sobre o assunto aqui, mas na semana passada, um evento na mídia americana foi fundo em algumas das mais profundas crenças americanas: tecnologia, capitalismo, liberdade de expressão, privacidade, abuso de poder, ícones trash: o provável velório de uma das start-ups de mídia mais faladas da América é um colosso de reflexões.…

Snapchat: novo Facebook ou vigarista digital?

Se períodos de alta (ou altíssima) especulação financeira em cima de produtos que não dão lucro sinalizam  uma bolha financeira chegando, então temos uma maciça por aí e o Snapchat ergue a bandeira. Com faturamento zero até 2014, a plataforma chegou a uma avaliação de US$20 bilhões e já levantou quase 10% disso em investimento.…

Fim do arco-íris digital pode reservar distopias para a sociedade

Não precisa procurar no dicionário. Datageddon não é um verbete (ainda) e na verdade é um termo que sugere mais risada do que medo por ter surgido numa aspa já clássica de um seriado da HBO. Contudo, pior ainda do que uma ‘bolha’ no mundo da tecnologia que pode trazer grandes perdas econômicas, uma hecatombe digital pode levar o endereço da sua casa às mãos de quadrilhas criminosas – e não, não estamos falando do governo.…

O ‘Império’ do direito autoral contra ataca

Você gosta de música e é muito provável que já tenha baixado conteúdo – ou feito “pirataria” na opinião da MPAA (o lobby do entretenimento americano). As gravadoras foram redimensionadas para proporções muito menores e ouvir música (e ver filmes) ficou muito mais barato com sistemas de OTT como Netflix ou Spotify.…

‘Colapso de contexto’, o nome do suposto pesadelo do Facebook

“E então se faça o Facebook”, e se fez o Facebook. A Bíblia não diz isso, mas ela tratasse da história na mídia digital, há bastante chance de que Gênese 1:3 fosse assim. A arquetípica rede social é tão suprema em todos os seus aspectos que é imaginá-la com problemas soa irreal – mas é verdade: o Facebook não consegue mais fazer você postar fotos do seu cachorro – e ele se preocupa com isso.…