Por que o marketing ainda não entendeu o poder do conteúdo

Acesse um vídeo qualquer numa plataforma de vídeo digital no Brasil (YouTube mais que as outras, mas qualquer uma que traga anúncios já serve). Ao clicar em “Play”, você entra no fantástico mundo negacional da publicidade. O mundo do marketing ainda acha que entre você e o conteúdo há uma barreira na qual ele pode exibir o seu cliente.…

YouTube, o marco zero do novo direito autoral digital

Quando o Google começou a negociar para comprar o YouTube no começo de 2006, os media moguls de todo o mundo anunciavam que o gigante de busca estava para cometer seu primeiro grande erro. A avaliação do YouTube estava na casa da centena de milhões de dólares e o valor seria um mico para a empresa de Mountain View por conta do sem-número de processos que se seguiria à aquisição, com os detentores de tudo quanto é produto digital exigindo remuneração por conta do uso de conteúdos com direitos registrados.…

O tsunami Ninja

O que aconteceu quando os criadores da Mídia Ninja Bruno Torturra e Pablo Capilé foram ao Roda Viva, da TV Cultura? Várias coisas. Os jornalistas começaram a discutir a si mesmos e aos métodos ortodoxos de jornalismo. Apareceu também, pela primeira vez em muitíssimo tempo, um conceito de se reportar e produzir informação que rompe com o modelo da mídia tradicional.…

Qualidade do conteúdo só importa se distribuição for adequada

Quando comecei a trabalhar como jornalista, eu e um colega tínhamos um projeto e procurávamos investidores ou parceiros. Fomos indicados para falar com um outro jornalista que tinha feito o mesmo tipo de investida: criar uma publicação onde o diferencial era a “qualidade” (aspas aqui ficam por conta da dificuldade de se definir tal conceito).…

Divulgar informações públicas pode gerar polêmica?

Imagine se fosse possível disponibilizar publicamente a informação de onde estão todas as armas registradas num determinado país, como por exemplo, os Estados Unidos. Assim, seria possível a você, checar quais são os seus vizinhos que têm armas. Uma ideia do gênero é claramente poliemica e de alto impacto, mas, depois da tragédia de Newtown, todos os tipos de controle de armas nos EUA estãos endo discutidos.…

Vídeo, o nó górdio da audiência na web

“Noventa por cento do tráfego da web virá de vídeo já em 2014”. A afirmativa agressiva vem de um executivo da Cisco falando sobre a dança dos padrões de tráfego que ocorre na Internet há uma década. Se é certo que o percentual de tráfego na web deve vir cada vez mais de vídeo, a certeza não vem só de um paradigma em todas as empresas digitais – que a aposta em vídeo é a próxima big thing.