The six worst hypocrisies of the copyright industry in the last decade

Copyright Monopoly: The copyright industry keeps pounding a simplistic message to legislators – that copyright law is simple and that nobody honest could ever break it, and that it’s easy to “tell right from wrong”. But when you look at the deeds of the copyright industry instead of their words, they don’t seem very eager to follow their own rules themselves – if nothing else, demonstrating in deed that those rules are outdated, silly, or both. Continue...

Como o vício em novidades está sangrando as indústrias de mídia e publicidade

Acompanhar qualquer coisa na mídia hoje é um exercídio frustrante de controle do FOMO, mas de vez em quando, algumas coisas fisgam você. Uma entrevista de um top exec de publicidade da Digiday teve esse efeito no meu media debriefing depois do post de um colega. O exec falava, sem meias palavras, como a  indústria da publicidade (e a de mídia, por tabela), têm um fetiche por novidades que é completamente irracional. Enquanto o sistema não encontrar alguns checks and balances, a situação vai só piorar. Continue...

A jornalista do NYT que desvenda o Estado Islâmico [Wired]

Rukmini Callimachi é a jornalista mais ‘fodona’ do New York Times e não é só por estar na empresa jornalística mais icônica do Ocidente: ela cobre as andanças e peripécias doentias do Estado Islâmico e acompanha todos os desdobramentos da ação do grupo pelo mundo. Essa excelente entrevista da Wired traz Callimachi por si mesma e não “só” no que ela faz no jornalismo. Continue...

Homepage e multimídia: por que seu site não é só ‘social & video’

A mídia é uma indústria que vive de trends ditados pelos seus líderes de mercado – como qualquer outra.  A conversão digital jogou para a cabine de controle duas empresas que são monopolistas na prática. Essa liderança deu origem à supervalorização de dois desses trends: vídeo e social. Apesar da preponderância dos dois quando se trata de estratégia digital, editores e publicações não devem perder de vista que o seu recurso mais valioso continua sendo uma velha (e subvalorizada) conhecida: a Homepage. Continue...